O que aquele peixinho do Cristianismo quer dizer mesmo?

Em qualquer loja cristã que nós formos, independentemente do país em que estejamos, podemos comprar aqueles peixinhos que são vendidos para serem colados nos carros ou em qualquer outro lugar que desejemos. Todos sabem que aquilo é um símbolo do Cristianismo, mas é interessante notar que são poucos os que sabem por quê.

Por essa razão, no nosso bate-papo de hoje, trataremos desta questão simples, mas muito interessante, que é a de saber por que o peixinho que vemos na imagem logo abaixo é considerado um símbolo cristão.

ichthus

Conversando sobre isso com algumas pessoas tanto no Brasil como em outros países, notei que é comum elas dizerem que o peixinho é o símbolo do Cristianismo porque ele remete à atividade de todo cristão: ser pescador de almas. As pessoas que disseram isso certamente tinham em mente o que o Apóstolo Mateus escreveu em seu Evangelho:

E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores; E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. (Mateus 4:18-19)

Pessoalmente, acho esta resposta muito bonita, além de certamente trazer benefícios importantes, pois o peixinho estaria sempre nos lembrando de sermos pescadores de homens, ou seja, de estarmos sempre na tarefa de alcançar mais pessoas para que possam ouvir a mensagem de Cristo.

O problema é que, caso queiramos saber, do ponto de vista histórico, o porquê da relação entre o peixinho e o Cristianismo, a razão é outra bem diferente. Para explicar isso, precisamos nos reportar à Igreja da Antiguidade.

Conforme sabemos, os cristãos foram tremendamente perseguidos, torturados, e mortos pelo simples fato de serem seguidores de Jesus Cristo. A perseguição do Império Romano se intensificou no Reinado de Nero (meados do Séc. I). Ela continuou avassaladora até o início do Séc. IV, sendo amenizada quando o Imperador Constantino torna o Cristianismo a religião oficial do Estado. Voltou a crescer após seu reinado, por volta do ano 360 d.C., continuando até hoje em muitos lugares do planeta. Tanto é assim que sabemos que nunca se mataram tantos cristãos em razão unicamente de sua crença como no Séc. XX.

Voltando ao peixinho, o fato é que os cristãos perseguidos nos primeiros séculos se sentiram na necessidade de se reunir e de ter um código que os identificasse como cristãos. Em razão disso, entre outras coisas, criaram um símbolo que os identificava como pessoas que adoravam o único e verdadeiro Senhor: Jesus Cristo, filho de Deus, o Salvador.

O fato é que, na língua grega, o termo “Jesus Cristo, filho de Deus, o Salvador” se escreve assim: “Ἰησοῦς Χριστός, Θεοῦ ͑Υιός, Σωτήρ” ou, fazendo uma transliteração para os caracteres que utilizamos na nossa língua, “Iēsous Christos Theou Yios Sōtēr”.

Você deve estar pensando: o que isso tudo tem a ver com o peixinho? Calma, que é agora que vem a resposta: quando eles pegaram as primeiras letras dessa frase, sabe o que eles formaram? Sabe qual foi o acrônimo que apareceu? Exato! Formaram o nome “peixe” em grego. Não é interessante?

Explicando melhor, veja que peixe, em grego, quer dizer “ἰχθύς”. Escrevendo em letras maiúsculas, temos “ΙΧΘΥΣ”, ou Ichthus, como muitos dizem. Então peixe, na realidade, quer dizer que a pessoa crê em Jesus, que também ele é filho de Deus e que também é o Salvador. O peixe, então, representa elementos centrais do Cristianismo e servia para identificar os cristãos. Era comum um cristão, ao encontrar outra pessoa, fazer um risco no chão.

ichthus1_77

O outro, então, completava o desenho formando o peixe. Dessa forma, identificavam-se mutualmente como seguidores de Cristo.

ichthus2_77

Respondendo agora diretamente à pergunta inicial: o peixinho é um símbolo do Cristianismo porque as iniciais da frase “Jesus Cristo, filho de Deus, o Salvador”, quando escritas em grego, formam a palavra grega “ΙΧΘΥΣ”, que traduzida para o português é “peixe”.

Há só mais uma coisa que gostaria de dizer para vocês. Há uma outra forma visual muito interessante de representar a mesma frase. Sabe como é? É simples, basta que se sobreponham todas as letras “ΙΧΘΥΣ”. Isso também era feito na Antiguidade, conforme você pode ver nesta imagem que mostra este tipo de símbolo gravado em um mármore encontrado nas ruínas da cidade de Éfeso, que hoje fica na Turquia.

ephesus-ichtys

Para ficar mais claro, veja a imagem didática abaixo que mostra como o círculo com uma cruz e um xis no meio é formado quando escrevemos todas as letras de “ΙΧΘΥΣ” uma sobre a outra:

roda_77

Por fim, é importante deixar claro que este simbolismo tem valor histórico, tem valor estético, mas apenas isso. A marca que hoje em dia verdadeiramente temos de levar a todo lugar é a de Deus dentro de nós, a do Espírito de Deus, que nos dá força e coragem para levar com sabedoria o Evangelho adiante, transmitindo a toda criatura a mensagem de amor e esperança em Cristo Jesus.

Deus abençoe,

Tassos Lycurgo