Mulher virtuosa, quem a achará?

Em nossa sociedade atual, a mulher tem sofrido muitos desafios e é cobrada em todas as áreas de sua vida. Assim como a sociedade tem-se transformado ao longo do tempo, assim também o papel da mulher no contexto social tem sido reformado, trazendo mais responsabilidades para a chamada “Rainha do Lar”.

De acordo com os padrões atuais, a responsabilidade da mulher no seio familiar não mais diz respeito  “apenas” a cuidar da casa, cuidar dos filhos e do marido, ela também deve exercer uma profissão e ajudar no sustento familiar, o que já lhe garante uma jornada dupla, senão tripla de trabalho. Ao entrar no competitivo mercado de trabalho, da mulher se exige que seja a melhor profissional de sua área, independentemente de se o filho estava doente no dia anterior e ela passou a noite toda em claro, afinal, uma boa profissional não deixa a sua vida pessoal afetar a sua vida profissional (será que são duas vidas diferentes?).

E se formos falar dos padrões de beleza atuais, a coisa fica ainda mais complicada, pois além de ter filhos extremamente bem educados, casa sempre arrumada, marido feliz e trabalhar com excelência, a mulher bem sucedida socialmente deve ser magra, andar sempre bem vestida, perfumada, com o cabelo bem arrumado e ainda ter sempre um sorriso no rosto! Ufa! Não é de se estranhar que doenças como depressão atinjam duas vezes mais mulheres do que homens! Deus não criou a mulher para isso! A mulher pode até ser bem sucedida aos olhos da sociedade, mas ainda assim, pode não ser a mulher virtuosa, aquela a quem o Senhor se agrada.

Em nossos dias é comum mulheres deixarem a busca pelo o que realmente são, o que realmente gostariam de fazer e o que Deus deseja que elas sejam, para buscar a inclusão social. Por favor, não me entendam mal: não há nada de errado em ser uma excelente profissional e querer estar sempre bonita e na moda. O erro não está aí. Se a mulher almeja uma carreira profissional e sabe que é isso o que Deus sonhou para ela, ela deve seguir em frente e ser uma excelente profissional para a honra e glória do nome do Senhor. O problema reside não no que se faz, mas no porquê se faz.

O que é que tem impulsionado as mulheres a carregarem uma carga tão grande? Trata-se do plano de Deus para que o nome Dele seja exaltado, para que as pessoas vejam um Deus presente também em sua vida profissional ou trata-se apenas de se provar que é capaz equilibrar três, quatro ou cinco bandejas ao mesmo tempo tendo apenas duas mãos? Estamos nós procurando agradar ao Senhor ou procurando aceitação? Se o Senhor tem chamado mulheres para fazerem tudo isso e o foco delas está em agradar ao Senhor, e cumprir aquilo que Ele tem para a sua vida, elas serão capazes não só de equilibrar cinco bandejas, mas até nove ou dez, como muitas hoje equilibram! O problema está quando se cede às pressões sociais em vez de ouvir a Deus.

Andar debaixo das instruções de Jesus Cristo nos garante desfrutar de uma vida plena de realizações e livre de ansiedades (1Pedro 5:7), cumprindo o propósito de Deus aqui na Terra e glorificando o nome do Senhor em nossas vidas.

O que nos traz peso é a desobediência às instruções do Senhor, quando deixamos de confiar na força de Deus e resolvemos agir na força do nosso próprio braço. A ansiedade passa a ser uma companheira quando tiramos o nosso foco do Cristo para colocarmos em nós mesmos ou até em outras pessoas, procurando esquecer o que a Palavra de Deus nos ensina em Atos 5:29, que “mais importa obedecer a Deus do que aos homens”.

Mulher, “a beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada.” (Provérbios 31:30). Não caia no engano de viver uma vida que não lhe agrada para agradar pessoas só porque isso é o que todo mundo faz ou o que todo mundo espera de você. Não busque aparências e não viva de aparências. Deus não vê como o homem vê, “pois o homem vê o que está adiante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (1Samuel 16:7)! 

Você é especial, criada com um propósito maravilhoso. Escolha viver esse propósito, e busque as instruções daquele que lhe conhece antes de você estar no ventre de sua mãe (Jeremias 1:5), que sabe o número de fios de cabelo em sua cabeça (Mateus 10:30) e que lhe ama com um amor tão grande que foi capaz de entregar seu próprio filho (João 3:16), o que Ele tinha de mais precioso, para poder ter comunhão e fazer parte de sua vida como um pai amoroso. 

Não se conforme com este mundo (Romanos 12:2), você faz parte de uma nação santa, separada e preciosa que foi comprada com um alto preço: o sangue de Jesus! Neste mundo corrompido, escolha você, mulher, viver as promessas de Deus, obedeça as Suas instruções e prepare-se para viver o melhor Dele como uma mulher virtuosa!

Sejam abençoadas,

Camila Lycurgo