Escolha ser você mesmo

Em uma manhã de sábado, quando eu tinha entre 10 e 11 anos, eu resolvi fazer uma receita de sonho de padaria. Era a minha primeira vez cozinhando algo desse tipo e eu estava bastante animada para descobrir as minhas habilidades como “doceira”. Foi então que eu reuni os ingredientes e segui tudo o que estava escrito na receita. Mas quão grande foi a decepção quando ao oferecer o primeiro sonho ao meu irmão ele, como um menino extremamente perspicaz que é até hoje, disse: “Camila, você não fez um sonho, mas um pesadelo!”

Tenho certeza que não preciso mencionar que o meu sonho de padaria não saiu como planejei, não é? Pois é, meu irmão tinha razão, o sonho na realidade estava tão ruim que tive que jogar tudo no lixo. Apesar da decepção e da vontade de rasgar a receita, eu resolvi analisar o que havia acontecido, e ao olhar os ingredientes verifiquei que usei farinha de mandioca ao invés de farinha de trigo! E então a minha mãe me explicou que cada ingrediente era importante e não poderia ser substituído assim (bom, devo admitir que não tive a intenção de substituir nada, a minha falta de experiência é que me fez confundir as farinhas). Mas o importante foi que percebi que a culpa não era da receita, mas dos ingredientes.

Assim como na minha receita, que cada ingrediente tem uma função e depois de misturados e assados formam um delicioso sonho de padaria (depois fiz a receita com a farinha certa e atestei que realmente são deliciosos), assim também acontece com cada Cristão.

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo. Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. (Efésios 4:11-13)

Cada um de nós tem uma função, um propósito a cumprir, e todos nós juntos formamos o corpo de Cristo, onde Jesus é o cabeça.

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. (Efésios 4:15-16)

Assim como o nosso corpo tem várias partes e cada uma delas tem uma função, o Cristão também tem um papel a desempenhar no corpo de Cristo. À alguns foi dado atuar diretamente na igreja, atuando num dos cinco dons ministerias (Efésios 4:11), outros foram escolhidos para o ministério de socorros, para ajudar na organização da igreja e em trabalhos sociais, mas não são apenas estes que fazem parte do corpo de Cristo.

Embora alguns cristãos tenham sido chamados para atuar diretamente na Igreja local, outros foram chamados para representar e testemunhar de Cristo em trabalhos seculares. Uma lavadeira cuidadosa, um advogado honesto e uma enfermeira competente, são muito úteis e despenham um papel extremamente importante no corpo de Cristo, assim como cristãos em qualquer profissão.

O apóstolo Paulo compara o cristão à cartas-vivas dizendo o seguinte:

Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração. (2 Coríntios 3:2-4)

O que o apóstolo Paulo quer dizer nesta passagem é que o cristão, onde quer que ele vá, ele representa Cristo. As pessoas analisam o próprio cristianismo pelo procedimento do cristão e isto muitas vezes é o chamado de alguns no corpo de Cristo, mostrar aos que estão ao seu redor, no mundo secular, o que verdadeiramente significa ser como Cristo.

Cada um de nós é único e para cada um de nós Deus tem um propósito. Todos nós somos especiais aos olhos de Deus e para ele não existem filhos preferidos, mas Ele nos ama igualmente. O que existem são diferentes propósitos.

Ora, diferentes propósitos requerem diferentes ferramentas para cumpri-los, e é ai em que reside a diversidade do corpo de Cristo. Mas o que muitas vezes acontece é que, por se admirar determinada pessoa, alguns desejam atuar no que ela atua sem ter as ferramentas que ela possui, o que acaba gerando dano.

Se o nosso braço de repente tivesse vontade própria e quisesse enxergar, nos tornaríamos cegos e aleijados. Ou ainda transformaríamos aquilo que deveria ser um “sonho”, em um verdadeiro “pesadelo”, pois sem os ingredientes certos, qualquer receita é um desastre.

Todos nós cristãos somos capacitados por Deus para realizar o propósito Dele e para ser benção no corpo de Cristo. Tudo o que é necessário já nos foi dado. Cabe a cada um de nós descobrir as nossas ferramentas e nos comprometermos em sermos nós mesmos, pois esta é a receita para vivermos uma vida plena de realizações.

Deus criou você do jeitinho que você é, e este seu jeitinho tem um propósito. Você é especialmente feito para cumprir algo especial, então decida-se por ser você mesmo e renuncie à tentação de ser outra pessoa só porque você a admira. Os planos de Deus para ela são uns e os planos Dele para você são outros. Escolha ser você mesmo, pois você nasceu para ser uma benção e marcar a sua geração dentro do propósito de Deus para você.

Sejam abençoados,

Camila Lycurgo